• Arquiteta Francislaine C.

Árvores ideais para plantar em calçadas


​​​​​​

As características de uma árvore para arborização de calçadas devem:

– Não possuir raízes superficiais ou agressivas – Não ter frutos ou flores grandes – Não possuir espinhos – Não ser tóxica – Não ser de grande porte (mais de 20 metros de altura) – Não possuir madeira frágil, suscetível à quebra ou ataque de cupins (evite árvores de crescimento muito rápido) – Não ser invasora

Exemplificamos 25 tipos/espécies de árvores que você pode plantar em sua calçada, que produzem frutos, sombras e flores, não destroem calçadas e nem danificam a rede elétrica. São elas:

01 - Euphorbia leucocephala.

Conhecida também com os seguintes nomes: noivinha, mês de maio, neve da montanha, cabeça branca, leiteiro-branco, cabeleira-de-velho, flor-de-criança, chuva-de-prata.

Durante o mês de maio, suas folhas verdes, ficam brancas, tornando-a linda e encantadora. Em junho suas folhas já voltam a coloração verde normal. É uma árvore de porte pequeno, que não atinge 3 metros. Não agride a calçada e nem prejudica a fiação elétrica.

02 - Ipê. Tabebuia sp.

Os ipês são de grande porte, com raízes profundas que não danificam as calçadas e exige poucos cuidados. É vastamente usado como árvore decorativa devido à sua florescência colorida e anual.Gênero de árvores, em sua maioria nativas, decíduas, de tronco e ramagem elegantes, madeira resistente e florescimento exuberante nas cores amarelo, branco, rosa e roxo. Atingem de 10 a 35 metros, dependendo da espécie. São adequados para calçadas sem fiação elétrica.

03 – Jacarandá Mimoso – Jacarandá mimosaefolia

Árvore decídua, de floração exuberante. Ideal para arborização de ruas, praças e avenidas. Sua altura é de 8 a 15 metros. Suas raízes são profundas, não danificam calçadas e nem redes subterrâneas. Por atingir 15 metros, melhor ser plantada contra a rede elétrica.

04 – Extremosa ou Resedá – Lagerstroemia indica.

Arvoreta largamente utilizada na arborização urbana. Tem florescimento esplendoroso, é decídua e tolerante a podas drásticas. Atinge 8 metros de altura.

05 - Manacá da Serra – Tibouchina mutabilis.

Belíssima arvore, em que é possível admirar flores em três cores diferentes simultaneamente, branca, rosa e roxa, de acordo com a idade da flor. Atinge 6 metros de altura.

06 - Alfeneiro – Ligustrum lucidum

Essa espécie oferece boa sombra, mas a floração de muitos exemplares ao mesmo tempo pode intensificar os casos de alergia à pólen.

07 – Magnolia – Magnólia spp

Essa espécie de magnólia, além de bela e perfumada faz lembrar os ipês rosas, são muito interessantes para arborização urbana por seu porte pequeno. Decíduas e próprias para o clima subtropical e temperado. Alcançam de 5 a 10 metros de altura.

08 – Pata-de-vaca – Bauhinia foficata

Árvore brasileira, nativa da Mata Atlântica, de porte médio com uma das mais belas flores e folhagens. Possuem raízes profundas que não estouram as calçadas. Uma ótima opção para ser usada como decoração e em regeneração de matas degradadas.

09 – Quaresmeira Tibouchina granulosa

É uma árvore nativa de pequeno porte, raízes profundas, ela é elegante e bela e apresenta uma linda floração roxa que ocorre duas vezes por ano, possui um fruto pequeno. É uma das principais árvores utilizadas na arborização urbana no Brasil.

10 - Murraya paniculata

Murta-de-cheiro, Dama-da-noite, Jasmim-laranja, Murta, Murta-da-índia ou Murta-dos-jardins é um arbusto grande ou arvoreta, que pode alcançar até 7 metros de altura. Muito utilizada para a formação de cercas-vivas, a murta-de-cheiro apresenta ramagem lenhosa e bastante ramificada. Suas folhas são pinadas, com 3 a 7 folíolos pequenos, elípticos, glabros, perenes,Durante todo o ano produz inflorescências terminais, com flores de coloração branca.

11 – Ipê-Mirim (Stenolobium stans)

Pode chegar a sete metros de altura, tem floração entre os meses de janeiro e maio.

12 – Candelabro (Erytrina speciosa)

Sua altura varia de quatro a seis metros. A floração vermelha acontece entre junho e setembro.

13 – Flanboyant Mirim (Caesalpinia pulcherrima)

Tem altura média de três a cinco metros. Sua floração é bastante diversificada, aparecendo nas cores: rosa, vermelha, amarela e branca, entre os meses de setembro e maio.

14 – Cambuci (Campomanesia phaea)

Com altura entre três e cinco metros, esta árvore tem flores grandes e brancas. Mas, seu principal destaque são os frutos, que costumam aparecer entre os meses de fevereiro e março.

15 – Pitangueira (Eugenia uniflora)

Sua altura varia de dois a quatro metros. A árvore produz pequenos frutos e flores brancas, ideais para alimentar abelhas.

16 – Jabuticabeira (Eugenia cauliflora)

Esta espécie pode chegar a dez metros de altura. Ela costuma florescer entre a primavera e o verão, produzindo grandes quantidades de frutos.

17 – Oiti – Licania tomentosa

Árvore frutífera, largamente utilizada na arborização urbana no sudeste do país.

18 – Escova-de-garrafa – Callistemon ssp

Espécies de árvores de pequeno porte, nativas da Austrália, e muito resistentes à seca. Floração exuberante.A bela floração da Chuva-de-ouro.

19 – Cinamomo – Melia azedarach

Árvore bastante utilizada na arborização urbana. Indicada para clima subtropical. Floração ornamental e frutos atrativos para avifauna. Alcança até 20 metros de altura.Também conhecido como santa-bárbara e lilás-de-soldado, o cinamomo, além de produzir lenha, é ornamental; os frutos são redondos e carnosos.

20 – Amoreira-preta – Morus nigra

Árvore frutífera, muita atrativa para os passarinhos. Atinge 10 metros de altura.

21 Jasmim-manga – Plumeria rubra

Árvore de flores muito perfumadas e aspecto escultural. Ideal para calçadas, praças e parques. Atinge 6 metros de altura.

22 – Cerejeira-do-japão – Prunus serrulata

Árvore decídua, de grande valor ornamental, por ser florescimento espetacular. Própria para clima subtropical e temperado. Alcança 6 metros de altura. Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, neutro, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Planta de clima temperado, necessita de estações bem marcadas para florescer de forma satisfatória. Por este motivo não é indicada para regiões equatoriais e tropicais, salvo em regiões de altitude elevada. Seu crescimento é moderado e a floração é precoce. Não tolera encharcamento e podas drásticas. Resiste ao frio, geadas e curtos períodos de estiagem. Multiplica-se por enxertia, estaquia e mais facilmente por sementes.

23. Aroeira – Schinus molle e Schinus terebinthifolius

Árvores belas e atrativas para avifauna. São de pequeno porte, atingindo de 8 a 10 metros de altura.

24. Pau-fava – Senna macranthera

Árvore nativa e de pequeno porte, com floração ornamental e aspecto elegante. Atinge até 8 metros de altura.

25. Canafístula-de-besouro – Senna spectabilis

Árvore decídua, nativa do nordeste, de florescimento ornamental e pequeno porte. Alcança 9 metros de altura.

Você também pode usar uma variedade de coníferas, que apesar de seu formato geralmente cônico a colunar, desde à base, são escolhas interessantes para calçadas largas.

As palmeiras, em sua maioria (com exceção das entouceiradas, espinhentas e as de porte gigante), são muito indicadas para ornamentar ruas, avenidas e calçadas.

# Gostou desse post? Compartilhe essa informação com seus amigos!! :D

#Arq.franncosta

#espécies #árvores #calçadas #tipos #frutos #flores #sombra #arvorescalçada

148 visualizações

Arquiteta Francislaine Costa

CAU A137128-2

Campo grande ms  - brasil

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Pinterest Icon